Padrão

Caminho Francês de Santiago de Compostela – 7ª Etapa 

16 de agosto de 2018

 No Caminho Frances de santiago de Compostela 

7ª Etapa 

Burgos / Villalbilla / Tardajos / Rebé de las Calzadas / Hornillos del Camino / San Bol / Hontanas  / San Antón / Castrojéris / Itero del Castillo / Puente Fitero / Itero de la Vega / Boadilla del Camino / Frómista / Problación de Campos

Total – 77,3Km

Saindo de Burgos passei por Villalbilla, Tardajos e deixando essa cidade, segui o caminho a  Rebé de las Calzadas. Estrada muito boa, sol, temperatura agradável, sem vento, ou seja, perfeito!!!

Quando cheguei a Rebé, estava havendo uma festa em homenagem à Padroeira da cidade. Interessante que a festa começa de manhã com serenatas para acordar as pessoas. Um integrante do grupo carrega uma bolsa de couro cheia de “pena” bebida alcoólica típica.

Essa bolsa é jogada para quem aparece na janela. A pessoa que apanha a bolsa, bebe do seu conteúdo e a devolve. E assim eles vão acordando a população para homenagear a padroeira.

Hornillos del Camino – o próximo destino. A cidade com apenas uma rua, a Calle Real, foi uma parada importante na rota medieval. Tem um leprosário, fundado em 1156 por Alfonso VII, e alguns outros, entre os quais, provavelmente, o mais conhecido seja Malatería de San Lazaro.

Onze quilômetros, depois cheguei a Hontanas, uma vila hospitaleira. Seu nome é derivado de suas inúmeras fontes. Visitei a Mesón de los Franceses, a Parroquia de La Inmaculada Concepción, do século XIV.

Na saída de Hontanas, segui para um lugar mágico e maravilhoso: as ruínas do antigo convento de San Antón do século XIV. O caminho passa por baixo de seus arcos e depois entra na cidade, Castrojeriz. Parei para admirar tamanha beleza.

Logo após cruzar o convento, já entrei em Castrojéris.

Foi Alfonso VII que, após uma série de batalhas, aproveitou a aldeia para construir o Castelo, em 1131 entorno do qual cidade começou a tomar forma. Hospitais, hotéis e igrejas foram construídos, e até hoje podem ser visitados.

Em Castrojeriz visitei a Iglesia de Santo Domingo – um de seus mais belos detalhes é o portal gótico do século XVI – e a Iglesia de San Juan – construída entre os séculos 13 e 16, com a aparência de um belo castelo.

Após Castrojéris, pedalei por um tempo sem dificuldades e cheguei a um trecho muito desgastante. Uma subida com aumento de nível em aproximadamente 150 metros. No alto, um parador e uma vista fantástica! A vista do que fica para trás nesses últimos quilômetros é de arrepiar!

Seguindo viagem passei por Itero del Castillo, Puente Fitero e Itero de La Veja – primeira cidade na província de Palencia ,  depois  Boadilla del Camino.

Daí adiante não há aclives consideráveis e nenhuma paisagem se repete.  Na sequência, passei a pedalar ao lado do Canal de Castilla, uma das mais importantes obras de engenharia hidráulica realizadas na Espanha, entre meados do século XVIII e o primeiro terço do século XIX.

O caminho reto, com muitas árvores em sua margem esquerda, me levou depois de cinco quilômetros a Frómista.

Frómista

Em Frómista, antes de entrar no centro, a primeira coisa com que se depara é a Ermida de Santiago, também chamada de “Otero”. 

Logo depois, encontro a igreja de San Martín – pertencente ao mosteiro homônimo, construída em 1066, tendo sido fundada por Dona Mayor de Castilla, viúva de Sancho III da Navarra.

O templo, que sucumbiu em um incêndio no século XV, acabou sendo totalmente recuperado e é, sem dúvida, uma das mais belas e mais importantes edificações de estilo românico europeu.

Meu destino hoje seria Frómista, já havia pedalado 74 km , mais do que esperava por dia, mas não encontrei hospedagem. Então segui para o próximo povoado – Problación de Campos.

No povoado havia a indicação do Hostel Camino do Amanhecer.

Cheguei, e a Carmem, proprietária ,me disse que não havia vaga. Já era fim da tarde e estava exausta. Perguntei a Carmem se não podia dormir no sofá e ela disse: “Se você não se importa”. Claro que não!!!! Só queria um lugar para dormir.

Para minha surpresa ela me acomodou em um lugar fantástico e ainda me serviu uma bela paella.

Um Perfeito dia!!!!

No dia seguinte, Problación de Campos amanheceu coberta por uma neblina, mas Carmem me disse que não havia previsão de chuva. Então segui em frente.

clique aqui 8ª Etapa 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.