Amalfi Costa Amalfitana Italia

De carro pela Costa Amalfitana : primeira parada Amalfi

6 de novembro de 2009
A princípio, a idéia era sair de Nápoles para a Costa Amalfitana de carro, mas o trânsito caótico nos deixou preocupados. Seria difícil enfrentá-lo. Decidimos ir de trem até Salerno e alugarmos o carro lá. A cidade era menor e o curto tempo de viagem – de trem apenas 40 min. – nos deu a certeza de era uma melhor solução.Demorariamos muito mais do que esses minutos de trem para encontrar a saída para a rodovia de carro.
A estrada que margeia a Costa Amalfitana tem pouco mais de 60 quilômetros. É sinuosa e estreita em vários trechos. As rochas que brotam do mar muito azul, as míticas vilas de casas brancas e os mirantes ajudam a criar uma versão nada modesta sobre a origem desse cenário de sonho: para os moradores, a costa é uma manifestação da misericórdia de Deus para alegrar a humanidade após a sua expulsão do Paraíso. Os próprios nomes das vilas penduradas na encosta têm um belo som: Amalfi, Positano, Ravello…

Sul da França de bike

Sul da França de bike

Explorar a região de carro foi uma decisão perfeita: a vista da encosta é um sonho. Chegamos a Amalfi no fim da tarde, deu tempo para escolhermos um hotel e ainda descobrir um pouco dessa que seria uma das muitas lindas e pitorescas cidades que veríamos no sul da Itália.

Começamos por Amalfi…
Amalfi é uma cidadezinha espremida entre rochedos e o mar, cor de esmeralda faz, merecidamente, a fama da Costa Amalfitana. É tão pequena e quase tão tranquila que fica difícil acreditar que há uns mil anos foi uma importantíssima republica marinara. Suas ruazinhas, de casinhas brancas interligadas no alto, formam, em alguns pontos, verdadeiros túneis; em outros, transformam-se em escadarias e labirintos deliciosos para passear. É a pátria de Flavio Gioia, inventor da bússola que legou aos navegantes o famoso livro de leis marítimas o “Tabula de Amalfi”.

Sul da França de bikeSul da França de bike

Em Amalfi ficamos no Hotel S’Andrea,na Piazza Duomo.A vista do hotel era incrível,nossa janela dava para o Duomo di Sant’Andrea,com uma suntuosa fachada.A igreja,construída no século X,fica no alto de uma enorme escadaria que chama a atenção por sua imponência.A recepcionista do hotel foi muito gentil e fez um esforço enorme para nos contar toda a história que envolvia o Duomo

Sul da França de bikeSul da França de bike

Tivemos tempo de um passeio noturno e jantarmos no restaurante S. Andréa, onde tivemos o privilégio de saborear o vinho local, o Solopaca rosso, e um fantástico espaguete ao mare. Voltamos para o hotel em estado de graça.

Sul da França de bike

no dia seguinte: Ravello…

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply