Caminho Francês de Santiago de Compostela de Bike – 2ª Etapa

/, Padrão, Viagem de Bike/Caminho Francês de Santiago de Compostela de Bike – 2ª Etapa

Caminho Francês de Santiago de Compostela de Bike – 2ª Etapa

No caminho Francês de Santiago de Compostela

 2 ª Etapa 

Roncesvalles / Burguete  / Espinal  / Viscaret / Zubiri  / Larrasoaña / Trinidad de Arre / Pamplona

Total – 54,5 km

 

Segui pedalando e logo passei por Burguete e em seguida  Espinal. Em Espinal, as casas possuem decoração com brasões familiares e armas. Achei o máximo!

Após 5 km passei por Viscaret.  Foi quando começou a chover forte novamente; parei em uma lanchonete e esperei. Por sorte a tempestade não demorou a passar.

Segui a caminho de Zubiri que significa: “aldeia da ponte”, em basco. É a principal cidade do Vale do Esteribar e ainda  se mantém conservada, com algumas características do século 18, apesar de ter sofrido intervenções recentes. As placas de sinalização mostram os nomes das cidades em espanhol e também em euskera, que é a língua basca. A excelente conservação dos pequenos pueblos navarros deixam tudo mais belo ainda.

Após Larrasoaña, passei por Zabaldika. Pouquíssimas casas com características dos séculos 17 e 18 e uma igreja, Igreja de Santo Estebam, datada do século 13. Em Trinidad de Arre, um pequeno povoado nos arredores de Villava. Quatro quilômetros depois de Villava e de um dia complicado – com alguns trechos difíceis por causa do barro e da chuva, eu cheguei a Pamplona – destino final da etapa de hoje.

Explorando a cidade de Pamplona

Em Pamplona fiquei hospedada no Hotel Europa. Depois de me acomodar, fui explorar a cidade.

A primeira grande cidade do caminho francês, é a capital da comunidade autônoma de Navarra, e costumava ser a capital do antigo Reino de Navarra. Uma bela cidade fortificada. É uma cidade de fronteira e também é murada.

Pamplona é famosa por sua tradicional Festa de São Firmino. Essa festa acontece entre os dias 6 e 14 de julho. É tão importante para os espanhóis como o Carnaval é para nós, brasileiros.

Então minha primeira visita foi à Praça dos Touros onde termina a corrida, ou “encierro” como é chamada pelos espanhóis. O evento acontece todos os anos, desde 1590, em homenagem ao padroeiro da cidade. O jogo funciona assim: um grupo de malucos tem de correr dos touros por 849 metros em três ruas do centro histórico de Pamplona até a “praça de touros”. Dura de 3 a 4 minutos, tempo suficiente para causar grandes estragos: ferir os animais e as pessoas ao redor. Estima-se que 15 pessoas tenham morrido nos encierros entre 1922 e 2009. Uma tradição tão antiga quanto a própria cidade.

Os lenços vermelhos estão em toda cidade

Dizem que a cor do item, obrigatório durante os nove dias de celebração, é uma recordação do martírio de São Firmino, já que simbolizaria o sangue do santo. Outros afirmam que o vermelho é utilizado por fazer alusão à cor da bandeira de Navarra ou porque é a cor de incitamento dos touros.

Depois da Praça dos Touros segui caminhando até a Catedral e o Castelo

Catedral de Santa María la Real

A catedral gótica francesa foi construída nos séculos 14 e 15, sobre as ruínas de uma catedral românica anterior. No século 18, foi adicionada uma fachada neoclássica. A torre norte, detém o maior sino ainda em uso na Espanha, pesando mais de dez toneladas.

O castelo e a Fortaleza

Construído entre 1571 e 1645, depois da conquista castelhana, a área é hoje o pulmão verde de Pamplona.A vista é linda!

Após percorrer a cidade segui para o hotel para descansar e estar pronta para o dia seguinte….

3ª Etapa clique aqui

 

2018-11-30T11:49:55+00:00

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.